Hoje escrevi um poema,
Sem cor nem cheiro nem tema,
De letras carregadas e frias,
E estrofes de vidas vazias.
Continuar a ler “…”

Anúncios

Onde foi?

Onde foi que me perdi?
Terá sido nos mares, luares ou nos ventos,
ou na alma que sem querer despi,
e trajei de dores de ais e lamentos. Continuar a ler “Onde foi?”

Sobra em ti…

Sobra em ti tudo o que me falta, tudo o que preciso e que o melhor de mim exalta, o desassossego que cativa e liberta, a Paz sentida que me dá tanta calma, o cheiro de flor madura e aberta, que me inebria e eleva a Alma e pouco a pouco a mente desperta. Continuar a ler “Sobra em ti…”

No fio da navalha…

Ando no fio da navalha, às vezes corto-me… lá calha, são cicatrizes que permanecem, de momentos que dificilmente se esquecem, mas vivo com intensidade, entrego-me ao prazer de verdade, de santa que não sou e pecadora sem maldade.

Continuar a ler “No fio da navalha…”